X
Menu
X

Internet ainda é pouco utilizada por MPEs

Internet ainda é pouco utilizada por MPEs

Apenas 34,2% das micro e pequenas empresas (MPEs) do estado de São Paulo usam a internet para divulgar seus produtos e serviços, aponta pesquisa realizada pelo Sebrae-SP em dezembro de 2017. Além disso, 22,3% dizem que não fazem divulgação alguma. O levantamento, feito no âmbito da pesquisa Indicadores Sebrae-SP, foi realizado com o apoio da Fundação Seade e entrevistou 1,7 mil proprietários de MPEs e mil microempreendedores individuais (MEIs). Ao todo, São Paulo possui três milhões de MPEs.

O canal de comunicação mais usado pelo universo pesquisado são o Facebook e o WhatsApp, utilizados por 21,9% da amostra. O site institucional é a opção de 14,4%, enquanto outros sites são a escolha de 8,8%. Para Eduardo Pugnali, gerente de inteligência de mercado do Sebrae-SP, os resultados mostram que a internet é um terreno ainda pouco explorado pelo tipo de negócio que poderia tirar proveito do alcance das redes sociais.

Quando falamos de empresas grandes, somos praticamente stalkeados o tempo todo nas redes sociais”, diz Eduardo Pugnali, gerente de inteligência de mercado do Sebrae-SP

Quando falamos de empresas grandes, somos praticamente stalkeados o tempo todo nas redes sociais, mas micro e pequenos empreendedores ainda se apegam a meios tradicionais de divulgação”, afirma. O levantamento mostra que 5,5% das MPEs usam panfletos, 4,1% fazem anúncios em jornais e revistas, 2,6% utilizam mala direta, 2,3% veiculam em rádio e televisão, 1,6% usam faixas e cartazes e 1,4% divulgam por meio de carros de som. O principal meio de comunicação das MPEs, desconsiderando a soma das diferentes mídias digitais, é o boca a boca, com 31,1% das citações.

Para Pugnali, o conhecimento é a chave para que as MPEs façam bom proveito do digital. “Na maioria das vezes em que o microempreendedor investe no digital é porque ele soube que alguém também o fez, mas ele não sabe fazer a análise dos dados e o planejamento. Ele contrata o serviço, mas não sabe tirar proveito disso”, afirma. Um dos primeiros passos para iniciar um relacionamento com os internautas, segundo Pugnali, é por meio do cadastro dos clientes, que é feito por 47,5% dos entrevistados. Assim, o empresário pode enviar e-mails para seus consumidores e ter registrados seus interesses e demais informações para ofertar produtos.

Fonte: Meio e Mensagem

Share

Nplan Marketing

 

You Might Also Liked

Facebook está construindo cabo submarino de internet quilométrico na Argentina LinkedIn Lite para Android já pode ser baixado na Play Store Inteligência Artificial: bem-vindo a nova Internet. Temer decide vetar emenda que abre margem à censura na internet Alerta: governo federal quer censurar a internet durante as eleições Essa coisa de internet está só começando Ações bateram recorde digital na história do UFC Pesquisa: 69% dos consumidores globais acreditam que interações pessoais serão substituídas
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *