X
Menu
X

Museu instagramável chega a São Paulo

Museu instagramável chega a São Paulo

Amanda Schnaider

Aonda de espaços instagramáveis como Ice Cream Museum, Color Factory e Happy Place, não para de crescer e se espalhar pelo mundo. Acompanhando essa tendência, entre 20 de junho e 18 de agosto, São Paulo recebe O Museu mais doce do mundo que, em setembro, segue para o Rio de Janeiro.

Com o tema “Diga sim à felicidade!”, esta é a primeira edição brasileira da exposição que fez sucesso em Lisboa, com o nome de The Sweet Art Museum. “Vi que não havia nada nesse conceito na Europa e então fizemos em Lisboa. Foram três meses com ingressos sempre esgotados, e muitos brasileiros presentes e entusiasmados no público. Por isso viemos para o Brasil”, comenta Carla Santos, idealizadora do Museu mais doce do mundo e CEO do Grupo United Creative, de Portugal.

Ambientes instagramáveis: onde o marketing e a arte se encontram

Como em grande parte dos museus há restrições para fotos, Luzia Canepa, diretora da Aúna – empresa que trouxe o projeto para o Brasil –, afirma que O Museu mais doce do mundo foi desenvolvido para ser instagramável. “É um museu das novas gerações, sensorial. O compartilhamento de fotos é algo já inerente ao comportamento das pessoas, o que se vê também no Brasil, um dos países líderes no uso de redes sociais”, reforça.

Em 15 ambientes-instalações de uma casa localizada no Jardim América, na cidade de São Paulo, o público poderá interagir e tirar fotos em uma piscina de marshmallows, um donut gigante, uma grande batedeira, uma esteira de cookies, além de doces brasileiros, como brigadeiro e quindim.

The Sweet Art Museum, em Lisboa, Portugal (Crédito: divulgação)

Carla também explica que todas as salas contarão as histórias dos seus doces-temas, além de que algumas delas, como a do quindim, terão games em realidade virtual via aplicativo do Museu. “Durante a exposição vamos ter até três pontos de degustação de doces”, completa a idealizadora.

Marcas
Com um misto entre branded content e live marketing, o Museu mais doce do mundo conta com marcas parceiras, como Bauducco, Leite Moça, Itubaína, Multiplan, Perfumaria Puig e Docile. Segundo Luzia, elas desenvolveram a ação dentro do conceito da exposição, proporcionando experiências sensoriais inseridas em um universo dream sweet e colourful que está presente no imaginário de todas as pessoas, não importa a idade.

The Sweet Art Museum, em Lisboa, Portugal (Crédito: divulgação)

“Algumas marcas participaram da criação de salas exclusivas, como Bauducco e Leite Moça. Outras oferecerão os doces que serão degustados ao longo da visitação. A ideia é provocar olfato, visão, tato e paladar”, acrescenta. Além disso, Carla comenta que, apesar da exposição não percorrer outros estados do Brasil fora São Paulo e Rio, haverá pop ups do Museu em alguns shoppings da rede Multiplan.

Para cada ingresso vendido, 50 centavos serão doados para a Renovatio, instituição que ajuda crianças e adolescentes a enxergar melhor. O Museu mais doce do mundo pretende que ao menos 400 crianças sejam auxiliadas por meio da doação.

*Crédito da imagem no topo: Divulgação

Fonte: Meio e Mensagem

Share

Nplan Marketing

 

You Might Also Liked

Fãs de celebridades aumentam 80% no Instagram Fim dos likes? Entenda o teste do Instagram que vai esconder curtidas Instagram amplia ofertas de branded content Contra conteúdos nocivos, Instagram vai criar novo filtro de postagens Instagram pode criar recurso para facilitar gerenciamento de perfis Zuckerberg diz que união de WhatsApp, Messenger e Instagram trará mais segurança Instagram agora permite compartilhar publicações do feed nos Stories Instagram anuncia recurso que cria lista de compras dentro da rede social
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *